Os perigos dos sites de relacionamento

Eu costumava entrar em sites de relacionamento para conhecer novas pessoas, até que um dia aconteceu; eu achei que ele era especial. Conversava com ele todos os dias e, no fim, vi que ele não era nada do que eu pensava.” – Eduarda.

E você, também já sentiu sozinha a ponto de entrar em sites de relacionamento para procurar alguém interessante e ver se vocês têm algo em comum? Ou para se sentir especial, de repente?

Você não está sozinha: de acordo com a Happn Brasil, 60% dos brasileiros usam aplicativos ou sites de relacionamento para conhecer novas pessoas, fazer amizades ou procurar relações sérias.

Okay, eu sei que o mundo digital e físico se fundem cada vez mais, que a globalização encurtou distâncias e ajudou a ter mais contato com pessoas de lugares inusitados.

Mas você já pensou nos perigos disso?

Quando a pessoa não é o que você pensa

Atualmente, algumas pessoas não conseguem distinguir algumas situações. Um exemplo prático é: você, provavelmente, espelha pessoas que conhece virtualmente com as que já viu pessoalmente.

Você pode achar que não, mas quando você conhece alguém, é comum que associe a imagem dela a uma personalidade que já conheceu em algum momento. Já reparou nisso?

O que faz você criar uma imagem diferente dessa pessoa é a personalidade dela, o que ela representa com atitudes no cotidiano.

É aí que mora o problema de amizades ou namoros que começam e continuam em sites de relacionamento: você não vê as atitudes, apenas as palavras.

Logo, você não sabe como a pessoa realmente é. E isso é um perigo e tanto!

Quando você não conhece a outra pessoa, todas as características da personalidade dela precisam ser descobertas. Isso pode parecer irrelevante, mas pode diminuir a possibilidade de você progredir na relação, já que é mais fácil de se decepcionar.

Essa decepção acontece porque você pode ter criado a imagem de alguém que não existe. Isso porque ela só coloca o que ela quer nos sites de relacionamento: as melhores fotos, suas maiores qualidades (que você nem sabe se existe) e as conversas superficiais sobre ela pelo chat.

O uso da tecnologia como muleta emocional

sites de relacionamento

Vamos supor que você seja tímida, pode ser que os sites de relacionamento sejam essenciais e uma válvula de escape. Mas esse é um dos perigos…

Pessoas que têm a autoestima baixa, ou que não conseguem se comunicar tão bem pessoalmente, costumam procurar por esses sites ou blogs pois conseguem sentir-se mais seguras para conversar..

Aqui já falamos sobre isso no artigo “Não caia no erro de seguir as dicas de qualquer blog sobre relacionamento”. É necessário entender que nem todas as fontes e sites de relacionamentos são confiáveis – por isso, procure boas recomendações, inclusive das leitoras.

Mas o problema maior é quando você não tenta desenvolver a sua autoestima, timidez ou seja lá o que te impeça de construir relações pessoalmente e faça se esconder na internet.

Já parou para pensar que, em algum momento, você vai precisar “sair da caixinha” e parar de se esconder?

Nesse momento, pode acontecer o caminho inverso e a pessoa pensar que você não é nada daquilo que se mostrou ser pelos chats.

Se isso acontecer, não se ofenda. Você não é responsável pelas expectativas dos outros. Mas não deixa de analisar críticas sobre que impressões você pode estar passando sobre si mesma.

A tecnologia pode servir para te aproximar das pessoas que você não pode estar perto fisicamente, mas isso não significa se afastar de pessoas reais para encontrar o “cara dos seus sonhos” que você nem sabe se existe.

Mas Marcelo, como eu posso evitar me esconder por trás de sites de relacionamento?

Primeiramente, você precisa se dispor a nutrir relacionamentos por pessoas reais.

É importante deixar de lado o “conto de fadas” e entender que por trás de cada um, existem qualidades e falhas.

Mas você não vai saber sobre essas características dele se ficar atrás de uma tela de computador ou celular para sempre.

Portanto, tente dar prioridade às pessoas que te cercam, ou que façam parte do seu círculo de amigos.

Caso nenhuma dessas pessoas te interesse, procure se informar antes de marcar um encontro com alguma pessoa pelos sites de relacionamento.

Hoje em dia, é mais fácil descobrir se a conta é fake ou não, mas antes de descobrir essas informações, tenha em mente que…

Não existe príncipe encantado!

Quanto mais próximo esse cara for de um príncipe encantado, existe mais probabilidade dele não ser quem realmente diz que é.

Por isso, exclua da sua mente algumas “exigências internas” que são superficiais e só servem para te iludir, como: bonito, elegante, bem de vida, graduado, com carro, sem filhos etc.

Mas isso significa que você não deve ter critérios?

De maneira alguma! É essencial analisar a pessoa com quem vai conversar, pois você não deve, e nem merece, qualquer coisa.

Porém, tenha como critério apenas o que pode ser prejudicial a você; quanto ao resto, deixe que conversas e encontros se encarreguem por mostrar se ele vale a pena ou não.

Isso tudo significa que começar namoro em sites de relacionamento não dá certo?

sites de relacionamento

De maneira alguma. Existem muitas relações duradouras que começaram em sites de relacionamento e, não estou aqui para julgar se um casal é apropriado ou não.

Porém, eu tenho o dever de te alertar que você não deve se deixar levar pela solidão e se agarrar a qualquer apoio emocional que encontre por aí. Isso é perigoso e pode levar a desilusões amorosas ainda maiores.

Da mesma maneira, se você procura reconquistar seu namorado, noivo ou marido, não adianta seguir dicas de qualquer pessoa.

Eu fiz um guia poderoso sobre como conseguir um relacionamento sério e muitas mulheres testaram e aprovaram – é assim que você sabe se vale a pena seguir ou não.

Mas nem tudo são espinhos, se você começou um relacionamento com alguém que realmente é o que você pensou, se encaixando dentro do que procura (com suas limitações, é claro), manter um relacionamento à distância não é tão ruim assim.

Por mais que a saudade fale muito alto, um levantamento do Centro de Estudo das Relações de Longa Distância, dos EUA, mostra que 73% desses casais passam de 6 meses de relacionamento.

Por lá, mais de 7 milhões de casais sobrevivem graças à tecnologia. Isso porque um relacionamento à distância precisa de certos cuidados.

Ou seja: você e ele precisam se esforçar para manter a comunicação e, quando estão juntos, se preocupam mais em passar um tempo gostoso e de qualidade, do que brigar e perder aquele momento especial.

Mas como você pode fazer para conquistar quem quer que seja (à distância ou não)?

Agora que já te alertei sobre os perigos de um relacionamento online, tenho o dever de te mostrar como conseguir relacionamentos duradouros e que te faça feliz.

Se você está desiludida dos relacionamentos, pode ser que o erro seja seguir conselhos de pessoas que não entendem muito bem sobre vida amorosa e segredos de sedução.

Já ajudei milhares de mulheres a conseguirem relacionamentos estáveis e que saíram da monotonia. Já ajudei essas mulheres a construírem relações que não seguem rotina.

Será que é isso que está faltando para você dar certo com ele?

Se você quer descobrir, te convido a participar do Programa Chave do Coração do Homem e ver como a sua vida amorosa pode mudar, sem depender nunca mais de sites de relacionamento.

➥ Quero conhecer a Chave do Coração do Homem e mudar minha vida amorosa

Sobre Redação | Chave do Coração do Homem

Equipe de Redação da Chave do Coração do Homem